top of page

Novidades na Simulação Médica


Nos dias atuais, a educação médica enfrenta desafios crescentes de adaptação e evolução para atender às demandas do século XXI. Nesse cenário, a simulação emerge como uma ferramenta vital para aprimorar a formação dos profissionais de saúde e melhorar o atendimento e segurança do paciente ao promover o desenvolvimento de habilidades psicomotoras e fortalecer a capacidade executiva(1). É uma metodologia que engloba um processo de organização, planejamento, definição de estratégias, instrumentos e ferramentas específicas para que haja uma qualificação no aprendizado. Sendo assim, mostra um fator importante para melhora no desempenho e na redução de erros(2).


A simulação, que já provou ser uma abordagem eficaz para o treinamento clínico, está passando por avanços tecnológicos significativos. Tecnologias como realidade virtual e simulação baseada em computador estão ganhando destaque na educação médica, permitindo que os estudantes se envolvam em cenários de simulação altamente realistas. Essas inovações imersivas não apenas aprimoram a experiência de aprendizado, mas também fornecem um ambiente seguro para os futuros profissionais de saúde desenvolverem suas habilidades práticas e tomada de decisões.


Ela ensina por meio de experiências guiadas em que se pode repetir as técnicas diversas vezes, além do manejo de complicações facilitando a aprendizagem e também realizando uma avaliação das habilidades, indicando de forma objetiva se o procedimento está sendo realizado de maneira correta e o que precisa ser aprimorado, proporcionando um acompanhamento em tempo real da evolução da curva de aprendizado. Como resultado, ela auxilia no desenvolvimento do raciocínio clínico, pensamento crítico, das tomadas de decisões em prol da segurança do paciente, com foco nas práticas de saúde (3).


Uma importante característica que vem sendo aprimorada atualmente é a capacidade de resposta e personalização dos cenários de simulação. Os avanços tecnológicos permitiram um feedback mais detalhado e preciso, oferecendo aos alunos insights valiosos sobre suas ações e decisões durante os cenários simulados. Além disso, a personalização dos cenários de simulação permite que os educadores adaptem o treinamento de acordo com as necessidades individuais dos alunos, criando uma experiência de aprendizado mais envolvente e relevante.


As principais áreas de desenvolvimento da simulação médica atualmente são:

Realidade Virtual (RV) e Realidade Aumentada (RA), Simulação Cirúrgica Avançada, Inteligência Artificial (IA), Simulação de Equipes e Comunicação, Aprendizado Adaptativo, Simulação de Pacientes Virtuais, Simulação Baseada em Jogos e Protótipo 3D.


Realidade Virtual (RV) e Realidade Aumentada (RA)

A utilização da RV e RA na simulação médica está revolucionando a forma como os profissionais de saúde são treinados. Por meio de ambientes imersivos, a RV e a RA permitem que os alunos se envolvam em cenários clínicos virtuais e pratiquem procedimentos complexos em um ambiente seguro. Isso proporciona a oportunidade de interagir com pacientes virtuais, explorar casos clínicos diversos e desenvolver habilidades de tomada de decisão em contextos clínicos desafiadores.

Simulação Cirúrgica Avançada:

A simulação cirúrgica avançada está levando a educação médica a um nível superior de realismo. Com modelos anatômicos detalhados e simuladores que replicam a sensação tátil e visual de procedimentos cirúrgicos, os profissionais de saúde podem aprimorar suas habilidades técnicas e adquirir confiança antes de realizar procedimentos em pacientes reais. Essa abordagem realista ajuda a reduzir erros médicos e a melhorar a qualidade da assistência.

Inteligência Artificial (IA):

A incorporação da IA na simulação médica permite a criação de pacientes virtuais altamente realistas. Esses pacientes virtuais podem responder a intervenções médicas de maneira dinâmica, oferecendo aos alunos e profissionais oportunidades de praticar diagnósticos, tratamentos e decisões clínicas complexas. A IA também permite a adaptação dos cenários de simulação com base nas ações dos usuários, tornando a aprendizagem mais personalizada e eficaz.

Simulação de Equipes e Comunicação:

Além de focar nas habilidades individuais, a simulação médica está se expandindo para incluir o treinamento de equipes médicas. Isso envolve simular cenários de atendimento de saúde em equipe, onde a comunicação eficaz, a coordenação de ações e a tomada de decisões colaborativas são essenciais. Essa abordagem ajuda a melhorar a comunicação interprofissional e a preparar as equipes para situações de emergência.

Aprendizado Adaptativo:

Plataformas de simulação médica estão usando a aprendizagem adaptativa para personalizar a experiência de aprendizado de cada usuário. Essas plataformas ajustam o nível de dificuldade e complexidade dos cenários com base no progresso do aluno e em suas necessidades específicas. Isso otimiza o aprendizado, mantém os alunos engajados e oferece um ambiente de aprendizado personalizado.

Simulação de Pacientes Virtuais:

Modelos digitais de pacientes, criados a partir de dados reais, permitem que alunos e profissionais interajam com casos clínicos específicos de maneira segura e controlada. Esses pacientes virtuais podem apresentar condições médicas variadas, permitindo que os alunos pratiquem o diagnóstico e o planejamento do tratamento em uma variedade de cenários clínicos.

Simulação Baseada em Jogos:

A inclusão de elementos de jogos na simulação médica, como recompensas, desafios e pontuações, torna o aprendizado mais envolvente e motivador. A gamificação incentiva os alunos a se envolverem ativamente na simulação, competir por melhores resultados e buscar aprimorar suas habilidades médicas.


Protótipo 3D:

O uso de imagens médicas, incluindo Tomografia Computadorizada e Ressonância Magnética permite criar modelos específicos 3D do paciente, permitindo o planejamento de conduta clínica(3).


A simulação está evoluindo para atender às necessidades da educação médica no século XXI, desempenhando um papel crucial na preparação dos futuros profissionais de saúde. Ao incorporar inovações como realidade virtual e simulação baseada em computador, a educação médica se beneficia ao proporcionar uma experiência de aprendizado mais imersiva, relevante e impactante, garantindo que os médicos estejam bem preparados para enfrentar os desafios do mundo real.


Você já marcou uma Aula Experimental conosco?

Agende seu horário agora mesmo e venha fazer uma Aula Experimental em dos nossos simuladores médicos.




Referências:


1. ESTRADA, E. Trends of Innovations of Simulation for Twenty First Century Medical Education. Frontiers in Public Health. Vol 10 (2022).

2. ANTONELI G. ET AL. O uso de simuladores no auxílio do ensino-aprendizagem na enfermagem. Educação & Linguagem, v. 21, n. 2 25-42 (2018).

3. BADASH ET AL. Innovations in surgery simulation: a review of past, current and future techniques. Ann Transl Med 4(23):453 (2016).


Comentarios

Obtuvo 0 de 5 estrellas.
Aún no hay calificaciones

Agrega una calificación

Obrigado pela sua inscrição! Você receberá conteúdos do Blog, informações de cursos, treinamentos e promoções.

bottom of page