top of page

Por que a videolaparoscopia ainda é relevante na era da cirurgia robótica

Atualizado: 10 de jul. de 2023


cirurgia robótica

Na era da robótica, procedimentos cirúrgicos realizados com o auxílio do robô são muitas vezes apresentados como a “melhor” técnica cirúrgica. Entretanto um estudo publicado pelo periódico Annals of Internal Medicine - The Evidence Behind Robot-Assisted Abdominopelvic Surgery - A Systematic Review (https://doi.org/10.7326/M20-7006), mostrou uma realidade diferente. A revisão de cerca de 50 ensaios clínicos randomizados, com mais de 5000 pacientes, avaliou cirurgias assistidas por robôs contra técnicas cirúrgicas convencionais para procedimentos abdominais ou pélvicos. Esse estudo sugere que, embora possa haver alguns benefícios para a cirurgia robótica, quaisquer vantagens sobre outras abordagens tem poucas diferenças. Por exemplo, em 39 estudos que relataram a incidência de complicações que requerem intervenções cirúrgicas adicionais, cerca de 9% das videolaparoscopias convencionais necessitaram de intervenções adicionais, mas o mesmo aconteceu com 8% dos procedimentos feitos usando o robô. Em estudos onde a cirurgia gastrointestinal, foi o procedimento de escolha, as complicações com risco de vida variaram de 0 a 2 por cento para cirurgia assistida por robô, de 0 a 3 por cento para videolaparoscopia e de 1 a 4 por cento para cirurgias abertas. Também não foi relatado diferença significativa entre os procedimentos quando comparado a mortalidades dos pacientes a longo prazo. Umas das diferenças encontradas, entretanto, foi o tempo de duração para a realização do procedimento, que foi maior na cirurgia realizada com o auxílio do robô. O tempo cirúrgico mais longo acarreta mais riscos para o paciente, incluindo recuperação mais lenta da anestesia e aumento de eventos pós-operatórios, incluindo pneumonia e coágulos sanguíneos.


Quando trazemos a abordagem para a realidade brasileira é possível notar que apesar no número de robôs ter aumentado nos últimos anos, a cirurgia robótica ainda é realizada com mais frequência na rede particular, sendo que poucos Hospitais públicos oferecem essa tecnologia, que também ainda não é oferecida pelos planos de saúde. Em um país onde muitos Hospitais ainda nem possuem centros cirúrgicos equipados com aparelhos para videolaparoscopia, cirurgia robótica é uma realidade ainda mais distante.


Outro ponto importante a considerar é o alto custo da plataforma, a cirurgia robótica é mais cara do que outros métodos. O custo inicial dos equipamentos, instrumentos descartáveis, contratos de manutenção dos aparelhos e o tempo extra gasto nos centros cirúrgicos os tornam tão caros que muitos hospitais ainda não optaram por utilizá-los. O custo inicial médio de uma plataforma robótica é de cerca de US$ 2 milhões. Um dos argumentos usados pelos defensores mais ávidos da tecnologia é o fato de que outras plataformas estão sendo lançadas e que a competição entre as marcas vai baratear o procedimento, entretanto deve-se considerar que não existe um consenso no modus operandi dos robôs, o que poderia gerar um novo problema para os cirurgiões, a necessidade de treinamento em diferentes plataformas. A realidade de todo cirurgião com raras exceções inclui o trabalho em diferentes instituições, o que poderia limitar a área de atuação do profissional em caso de necessidade de treinamento em diferentes plataformas, uma vez que o treinamento tem um alto custo e demanda muitas horas de simulação para garantir uma boa execução do procedimento e um bom resultado para o paciente.


À luz dos custos significativos e considerando os resultados apresentados pelo estudo, mostrando não haver diferença significativa entre a qualidade da videolaparoscopia quando comparada a cirurgia robótica, é possível dizer que a laparoscopia convencional certamente ainda é e será relevante no contexto da cirurgia por muito tempo, sendo necessário manter-se sempre atualizado, buscando treinamento especializado para oferecer ao seus pacientes, não somente a ultima novidade em tecnologia, mas também aquela com melhor custo-benefício e que oferece o mesmo resultado.



O Instituto Simutec oferece curso de videolaparoscopia para diferentes áreas, acesse nossos cursos e confira. Se você é médico ou estudante de medicina e não conhece os treinamentos médicos com simuladores, te convidamos a agendar um teste drive.

É gratuito. Agende seu teste abaixo agora mesmo!






Comentários

Avaliado com 0 de 5 estrelas.
Ainda sem avaliações

Adicione uma avaliação

Obrigado pela sua inscrição! Você receberá conteúdos do Blog, informações de cursos, treinamentos e promoções.

bottom of page